sexta-feira, 1 de julho de 2022

A PROVAÇÃO DERRADEIRA DA IGREJA


 



A PROVAÇÃO DERRADEIRA DA IGREJA

 

Diz o catecismo da Igreja em seu artigo 7, número 675, da página 194:

"Antes do advento de Cristo, a Igreja deve passar por uma provação final que abalará a fé de muitos crentes. A perseguição que acompanha a peregrinação dela na terra desvendará o "mistério de iniquidade (perversidão)" sob a forma de uma impostura religiosa que há de trazer aos homens uma solução aparente a seus problemas, à custa da apostasia (negação) da verdade. A impostura religiosa suprema é a do Anticristo, isto é, de um pseudo-messianismo em que o homem glorifica a si mesmo em lugar de Deus e de seu Messias que veio na carne."

A impostura religiosa tem como prioridade trazer soluções humanas, glorificando o homem no lugar de Deus, é a nova religião mundial do Anticristo, socialista, ecumenista, sem alma e sem Deus. Não haverá regras nesta nova religião, onde o conceito principal é fazer tudo o que se deseja fazer, sem se preocupar com mais nada. E assim o pecado será erradicado e a apostasia tomará conta do mundo.

A reparação para reconstituir a verdade no mundo, virá com a expiação da Igreja de Cristo, uma purificação espiritual, e ao mundo uma purificação material. A Igreja deverá carregar sua cruz como Jesus carregou, a partir do momento em que os infiltrados de Satanás na Igreja subtraírem a Eucaristia transformando-a numa simples refeição.

Ø  Jesus teve um Traidor e a Igreja também terá.

Ø  Jesus morreu em Jerusalém, assim também o último Pontífice da Igreja Bento XVI, na cidade eterna será

m  martirizado. 

Ø  A primeira sede da Igreja foi no Cenáculo em Jerusalém, e para lá voltará como Rainha.

Ø  Jesus teve como seu precursor João Batista, também Satanás tem seu precursor o Falso Profeta dentro da Igreja usurpando a cadeira de Pedro.

Ø  Jesus evangelizou por quase três anos e meio, e este será também o tempo do calvário da Igreja, antes de sua segunda vinda.

Ø  Houve um eclipse lunar quando Jesus morreu na Cruz, e assim também haverá um eclipse lunar no fim dos tempos, anunciando o fim do Sacrifício Perpétuo.

Ø  Houve um terremoto no momento do falecimento de Cristo e assim também se sucederá no fim, o maior terremoto que já ocorreu na Terra.

Ø  Assim como a morte de Cristo parecia para os Judeus o fim do cristianismo, foi na verdade a primavera, o início da evangelização mundial, também com a Igreja com o fim do Missal parecerá seu fim, mas ressurgirá triunfante.

Ø  Jesus ficou 3 dias no sepulcro, assim também a humanidade ficará 3 dias em completa escuridão, os remanescentes rezando escondidos, e os rebeldes lançados no Inferno.

Ø  Jesus ressuscitou aparecendo a muitos para justificar a vida eterna, para que não tivessem dúvidas quanto à  sua existência, haverá também no final dos tempos uma elucidação das consciências com a visão de Deus,  no último Aviso para o mundo se converter.

As sete provações de Cristo serão revividas também pela Igreja e por todos.

Ø  1 – Agonia no Getsêmani

Ø  2 – Flagelação

Ø  3 – Coroação

Ø  4 – Carregamento da Cruz

Ø  5 – Crucificação

Ø  6 – Elevação

Ø  7 – Certificação de morte, lança no coração.

Para os rebeldes, as sete Trombetas conjuntamente com as sete taças da ira de Deus.

As sete Trombetas:

Ø  – Erupção de vulcões.

Ø  – Um cometa atinge o mar transformando sua terça parte em sangue.

Ø  – Planeta Absinto atinge a Terra.

Ø  – Fumaça dos vulcões escurecem o sol a lua e as estrelas.

Ø  – Um anjo do Abismo é solto para ferir e atormentar.

Ø  - Destruição da Europa, a Babilônia.

Ø  – Vitória de Jesus Cristo o Cordeiro de Deus.

Os sete Cálices vazados da ira de Deus

Ø  1 – Um grande mal para quem tiver a Marca da Besta.

Ø  2 – O mar se torna morto em sangue.

Ø  3 – Os rios e as fontes se transformam em sangue.

Ø  4 – O sol torna-se nocivo.

Ø  5 – O Trono da Besta é ferido e torna-se tenebroso.

Ø  6 -  Luta espiritual em Armagedon entre anjos caídos e os Anjos de Deus.

Ø  7 – Um grande terremoto como nunca se viu destrói a grande cidade.

 

Antonio Carlos Calciolari


Sem comentários:

Enviar um comentário